Por que ter um DEA (Desfibrilador Externo Automático) na sua empresa?

February 4, 2019

 

Como a sua empresa se prepara para acidentes de trabalho e para preservar a saúde de seus funcionários? Mesmo em trabalhos tranquilos e sem grandes riscos aparentes, como num escritório por exemplo, não é possível prever tudo que pode acontecer dentro do ambiente de trabalho. Uma das possíveis enfermidades que podem acontecer no ambiente de trabalho são problemas cardíacos, que podem trazer mal repentinos e levar à morte súbita até mesmo pessoas aparentemente saudáveis.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (SOBRAC), atualmente no Brasil, cerca de 200 mil pessoas morrem todos os anos por arritmias cardíacas fora do ambiente hospitalar. Essas mortes acontecem em locais de circulação pública como shoppings, clubes e aeroportos, e também em ambientes empresariais.

Por isso, ter um ambiente preparado para atender essas emergências, incluindo a presença de um Desfibrilador Externo Automático (DEA), é uma atitude essencial para salvar uma vida em casos emergenciais. Saiba mais sobre a importância de investir na saúde e segurança no trabalho e por que ter um DEA na sua empresa:

 

A importância da Segurança e Saúde no Trabalho (SST)

 

A SST é um conjunto de normas legais estabelecidas com função de evitar riscos de acidentes de trabalho e preservar a saúde do trabalhador. O termo chave aqui é prevenção. É uma forma de organizar o ambiente de trabalho e o dia a dia dos funcionários para maximizar o bem-estar. E, assim, evitar doenças decorrentes do serviço.

 

Parte da atuação do SST nas empresas inclui a realização de exames médicos, tanto para admissão quanto para reavaliação periódica. Eles atestam o estado de saúde do funcionário para a empresa e, ao mesmo tempo, também servem para o próprio trabalhador saber como está e, se for o caso, se cuidar adequadamente.

 

Por que ter um DEA?

 

Mas como isso se reflete na necessidade de ter um Desfibrilador Externo Automático? Pois bem, prevenção contra problemas de saúde não é apenas gerar um ambiente saudável. E sim, inclui estar preparado para qualquer situação, principalmente para as emergenciais, e dar estrutura para um atendimento agilizado. Problemas súbito de coração não dão muita margem de tempo para esperar ajuda.

 

 

Se for socorrida no 1º minuto, a vítima de parada cardíaca tem 90% de chances de sobreviver. Mas como o resgate médico demora em média de 18 minutos, nos centros urbanos, essa chance pode ser menor que 2%. Cada minuto de parada cardiorrespiratória diminui em 10% a chance de sobrevivência, e a presença de um Desfibrilador no local onde ocorre a emergência, é a garantia de um socorro rápido que pode ser a diferença entre vida e morte do paciente. Por isso ter um DEA acessível pode literalmente salvar vidas.

Please reload

Featured Posts

Pesticida usado em reservas de água pode ser causa de Microcefalia

February 16, 2016

1/7
Please reload

Recent Posts
Please reload

Archive
Please reload

Search By Tags